terça-feira, 26 de agosto de 2008

CLASSIFICAÇÃO DE PROFISSÕES


Na actualidade, é muito comum as pessoas questionarem a actividade de um licenciado em Filosofia. Outra problemática é a do aumento do desemprego, não apenas em Portugal, mas em todos os países que oferecem a licenciatura em Filosofia.
Algumas instituições académicas perceberam as novas exigências da sociedade contemporânea e modernizaram as suas licenciaturas em Filosofia. Surgiram novas disciplinas de Filosofia Aplicada, novos curriculos e bobliografia.
Neste âmbito, sugerimos a leitura da categoria profissional de Filósofo, constantes na documentação do Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil.

PROFISSÃO:

Filósofo (código: 2514-05)

Descrição sumária
Refletem crítica e sistematicamente sobre o ser e o destino do homem e do mundo, por meio da assimilação dos clássicos do pensamento e da realização de pesquisas sobre temas filosóficos, tais como ética, epistemologia, estética, ontologia, metafísica, política, lógica, cultura etc, com a finalidade de formar e orientar pessoas e assessorar organizações.

Condições gerais de exercício
Atuam, principalmente, em atividades culturais, editoriais, educacionais, de pesquisa, de recursos humanos e em organismos afins, podendo exercer mais de uma ocupação. É comum, como professor e pesquisador. Nesses casos, são classificados pela atividade predominante. Trabalham em ambientes fechados, de forma individual, podendo, ocasionalmente, formar equipes. É comum, terem seus trabalhos divulgados através de livros, revistas, jornais e outros meios.

Formação e experiência
Geralmente, a formação ocorre em universidade, com curso superior e de pós-graduação, em filosofia ou qualquer outro ramo das ciências. O acesso à produção filosófica de outros países demanda a proficiência em idiomas estrangeiros. Há filosofos que se consagram pelo notório saber.

Destacamos a seguinte actividade:

E - ASSESSORAR PESSOAS E ORGANIZAÇÕES
1 Orientar pessoas e instituições
2 Emitir pareceres
3 Participar de bancas de concurso
4 Assessorar organizações governamentais e não governamentais
5 Assessorar entidades culturais e de ensino
6 Assessorar a imprensa
7 Assessorar editoras
8 Assessorar agências financiadoras de pesquisa
9 Participar de comissões de ética e bioética

Competências pessoais
1 Demonstrar capacidade de reflexão e especulação
2 Cultivar atitude crítica
3 Cultivar rigor metodológico
4 Demonstrar capacidade de argumentação
5 Demonstrar capacidade didática
6 Expressar-se oralmente com fluência
7 Demonstrar capacidade de expressão escrita
8 Demonstrar conhecimento de línguas
9 Demonstrar aptidão para leitura


FONTE: MTE

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

LICENCIADO EM FILOSOFIA DIRIGE EMPRESA









Daniel de Sousa Pereira é licenciado em Filosofia, desde 1999, pela Universidade Católica Portuguesa de Braga e actualmente dirige a empresa EmAgenda.Com.


Em 1999 ingressa no curso de licenciatura em Comunicação Social, na Universidade do Minho, em Braga.
Com uma formação específica e profissional vasta, Daniel de Sousa Pereira já participou em diversos projectos. Destacamos aqui alguns:

- Apresentador do Programa: “La vie en Rose” no canal de televisão TVCABO PORTOCANAL, todos os dias em directo das 11.00h até as 11.30;

- Jornalista Multimédia na NTV (Canal de televisão por cabo – agora RTPN) de Outubro de 2001 até Março de 2003, onde fiz apresentação da Meteorologia e do Trânsito (em directo) todos os dias; Realização de peças para os jornais, como redactor. Apresentação de um programa diário INOUT e Apresentação do programa semanal “PASSAPORTO” um programa de viagens com convidados especiais como: Catarina Furtado, Manuel luís Goucha, Júlio Magalhães, Filipa Garnel, Simone de Oliveira, Manuel Serrão, José Figueiras, José Fidalgo, Caty Xiomara, Paulo Samagaio, Sónia Araújo, Maria Ruef, Joaquim Monchique, Merche Romero, entre outros;

Para mais informações, consulte a página da Empresa.

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO EM FILOSOFIA PARA CRIANÇAS


O Projecto de Investigação «A Filosofia para Crianças como Factor de Promoção do Sucesso Escolar», coordenado por António Pedro Mesquita e Carlos João Correia (professores do Departamento de Filosofia da Universidade de Lisboa), foi apresentado à Fundação Calouste Gulbenkian para financiamento em 2006/2008.

A ideia era desenvolver este projecto ao longo de 2 anos, acompanhando várias turmas do 1º ciclo do ensino básico.

Para mais informações, consulte a página de António Pedro Mesquita