terça-feira, 23 de março de 2010

«A FILOSOFIA DO FUTEBOL», por Luís Carmelo





" (...) Não gosto de dar lições de 'dever ser' ou de "ética", como agora se diz nas "Comissões" de redundância parlamentar, e não sou admirador das doutrinas políticas que o fazem. As pessoas devem ter o que gostam, desde que não ameacem as liberdades de terceiros. E por vezes chega a ser delicioso auscultar os filósofos que se entretêm com a filosofia do futebol, de que Rui Santos é Wittgenstein e de que Rui Moreira é uma espécie de pragmático William James.(...)"

por Luis Carmelo
IN semanário Expresso

Leia AQUI o artigo completo

Sem comentários: