domingo, 24 de abril de 2011

ENTREVISTA GET Nº 1 - 24 DE ABRIL DE 2011 - TOMÁS MAGALHÃES CARNEIRO

ENTREVISTAS GET – 2011



 
TEMA - «FILOSOFIA PARA CRIANÇAS»
GET– Já ouviu falar em «Filosofia para Crianças»? Se sim, qual foi a 1ª vez?
R – Não sei situar a 1ª vez que ouvir falar de Filosofia para Crianças.

GET– O que entende por «Filosofia para Crianças»?
R - Existem várias metodologias de "Filosofia para Crianças" mas o que há de comum a todas elas é o pressuposto de que é possível e desejável aproveitar a curiosidade natural das crianças por questões filosóficas (metafísicas, éticas, gnoseológicas) e ajudá-las a pensar sobre essas questões através do diálogo.
GET– Conhece/prefere outras expressões para denominar esta “nova” prática filosófica?
R – Poderá não ser uma distinção muito importante mas prefiro a expressão "Filosofia com Crianças e Jovens" que se aproxima mais da  ideia de que pretendemos fazer filosofia com os nossos alunos e investigar com eles os problemas que vão surgindo. 
Esta designação, ao incluir os "Jovens" evita também alguma vagueza associado ao conceito de "criança" e abre o espectro destas sessões até ao 9º ano de escolaridade (1 ano antes de entrarem no Ensino Secundário, onde já têm filosofia).

GET– Qual a sua relação com a «Filosofia para Crianças»?
R – Sou professor formador de "Filosofia com Crianças e Jovens". Neste momento tenho dois projectos intitulados Filósofos a Brincar (4-9 anos) e Jovens Filósofos (10-14 anos)
Dinamizo sessões com crianças e jovens em vários locais e em vários contextos, de Jardins de Infância ao 3º ciclo do Ensino Básico, passando por sessões em livrarias, bibliotecas e outros espaços culturais. Também dinamizo desde Janeiro de 2011 todos os primeiros sábados de cada mês um Atelier de Filosofia com Crianças e Pais no Clube Literário do Porto.
Desde 2007 anos que desenvolvo com a Universidade Júnior do Porto o projecto Jovens Filósofos (este ano também Filósofos a Brincar) onde tenho a possibilidade de fazer filosofia com cerca de 300 crianças e jovens durante o todo o mês de Julho.
Desde 2009 dou formação nesta área na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

GET– Qual a história da «Filosofia para Crianças» no mundo?
R – Sugiro que o leitor interessado pesquise um pouco sobre este tema na "net" ou em alguma da bibliografia já existente em português sobre "Filosofia para Crianças". 

GET– E em Portugal? Quando surgiu pela primeira vez? Que desenvolvimentos já teve?
R – Idem
GET– Tem ideia de quantos Monitores de FpC existem em Portugal? Quem são?
R – Não tenho nenhuma ideia de quantos Monitores existem em Portugal nem sei se há algum estudo que nos possa indicar quantos são, mas tenho a impressão que a maior parte das pessoas que faz Filosofia com Crianças em Portugal são professores primários e educadores de infância  e apenas uma minoria serão licenciados em filosofia. Esta situação é ao mesmo tempo compreensível e incompreensível. É compreensível pois é natural que quem mais de perto lida com as crianças (os Educadores e Professores) reconheça a importância das atitudes trabalhadas e dos métodos aplicados nas sessões de Filosofia com Crianças. Por outro lado é incompreensível como é que tão poucos licenciados em filosofia (preparados como são para o ensino da filosofia) reconhecem a importância e o contributo que a "Filosofia com Crianças" pode dar aos alunos que dela usufruam desde muito cedo e à sociedade em geral.
GET– Que livros conhece sobre Filosofia para Crianças?
R – Não vejo a pertinência e parece-me um exercício um pouco pedante estar aqui a elaborar uma lista dos livros que conheço de Filosofia com Crianças, mas posso referir aqueles que julgo mais importantes para quem queira começar a filosofar com crianças e jovens, nomeadamente as colecções "Philosenfants" (em espanhol "Aprendiendo a filosofar", ed. Laberinto) e "Filosofia para Crianças" (em português editado pela Dinalivro). Além de perguntas muito interessantes que podem ser colocadas nas sessões temos acesso a uma série de técnicas e estratégias pedagógicas muito úteis. Recomendo também o livro "The If Machine" de Peter Worley.
GET– E em português, já existe algum?
R - O grupo de investigação com o qual colaboro, Oficina de Formação em Filosofia OFFilo http://ifilosofia.up.pt/gfe/?p=research&a=ver&id=26
 está a desenvolver um currículo nacional de Filosofia com Crianças e Jovens que será publicado brevemente.

GET– Quais os requisitos para ser Monitor de FpC?
R – Quem quiser ser monitor de FcC deve cultivar uma atitude filosófica de humildade perante os problemas da filosofia. O nosso modelo de filósofo deve ser Sócrates, o ateniense que nos ensinou a forma filosófica de dialogar (a dialéctica). 
A atitude com que este conversava com os seus amigos (a boa disposição, a  ironia que finge que desconhece para provocar pensamento nos outros e alguma leveza e desportivismo face aos grandes problemas filosóficos) deve reger as nossas sessões com as crianças e jovens. Se por um lado não podemos esquecer que é "a verdade" que procuramos em filosofia, por outro lado temos de ter bem presente que o nosso papel enquanto monitores de uma sessão de FcC não é mostrar "a verdade" (ou aquilo que achamos ser a verdade sobre um determinado tema, ou o que outros filósofos acham ser verdade) mas simplesmente fomentar nos nossos alunos a vontade de procurar em conjunto essa verdade e assegurar que o fazem "filosoficamente". E nisto que uma sessão de Filosofia com Crianças se afasta de uma mera conversa entre amigos.


GET– Existe alguma instituição que dê formação nesta área em Portugal?
R – O Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto disponibiliza um curso de formação em "Filosofia para Crianças" baseado na metodologia de Mathew Lipman dado pela Professora Maria José Rego.
O mesmo departamento tem também um curso de formação em "Filosofia Prática e Pensamento Crítico" dirigido a professores interessados em aprender e praticar exercícios e técnicas de Diálogo em Sala de Aula. Este último é dado por mim.  

GET– Existe alguma instituição que regulamente a profissão de Monitor de FpC?
R – Julgo que não.

GET– Como vê o futuro da FpC em Portugal?
R – O interesse na "Filosofia com Crianças" tem crescido muito nos últimos anos um pouco por todo o mundo. É natural que o mesmo se venha a passar no nosso país em breve. 

GET– Pretende acrescentar algo mais, que não tenha sido contemplado nas perguntas acima?
R – Não.

GET– Muito obrigado pela sua participação.
Deixe-nos um contacto de email, caso algum leitor pretenda contactá-lo(a).
O meu e-mail é o seguinte: revistaumcafe@gmail.com

Sem comentários: